Os conservantes são os ingredientes mais difamados e mais frequentemente chamados como os “piores ingredientes” que você pode usar em uma fórmula. Muito mais do que quaisquer outros ingredientes.

No entanto, é obvio  que os produtos vendidos ao público em geral devem ser seguros para uso quando aplicados ao corpo e devem estar livres de contaminação.

Como os produtos para cuidados pessoais não são feitos e usados em condições estéreis, as bactérias e micróbios  inevitavelmente vão aparecer e multiplicar, tornando o uso de conservantes uma obrigação para quase todos os produtos de cuidados pessoais que sejam á base de água.

Mesmo que um produto esteja livre de contaminantes no momento da produção, o produto ainda deve ter um conservante  para matar micróbios que são introduzidos mais tarde pelos próprios consumidores.

Creme facial natural, sem conservante coberto de bolor.

O que fazer para Minimizar a Contaminação de bactérias e micróbios nos produtos artesanais

Para diminuir ou excluir completamente o ataque de microorganismos ao longo do ciclo de vida de um produto, podemos seguir as seguintes medidas:

Água pura: Não use a água da torneira porque as empresas adicionam vários tipos de substâncias que podem alterar o resultado da sua fórmula. Use sempre água destilada ou deionizada. Esse tipo de agua é completamente pura livre de qualquer tipo de substâncias.

Equipamento limpo: Higienizar os equipamentos que vai usar na elaboração da sua fórmula com álcool isopropílico, cloro ou outro desinfetante. O  Calor de vapores (que é água acima de 100 ° C) também é ótimo e funciona para esterilizar.

Otimização de fórmulas: Na sua fórmula, crie uma verdadeira barreira contra os microorganismos. Por exemplo, cada conservante tem um rango de Ph no qual funciona melhor.  Ajuste o pH da fase aquosa para o nível em que o conservantes que vai usar atuem melhor.  Veja AQUI  uma lista de conservantes que são aceitos na cosmética artesanal e natural. 

Conservantes: Use um conservante ou melhor, uma combinação de conservantes que ofereçam proteção de amplo espectro (eliminar bactérias e fungos) e adicione os conservantes à fase aquosa ou ao final da fórmula, mas não à fase oleosa. Considere adicionar co-conservantes, incluindo óleos essenciais e fragrâncias que têm propriedades antimicrobianas, incluindo cravo, cominho, eucalipto, lavanda, limão, tomilho, sálvia, sândalo, neem e  Tea Tree.

Otimização do recipiente: Use um recipiente  que proteja eficazmente o produto e minimize a contaminação pelo usuário. O ideal é usar recipiente que proporcione algo no qual o usuário não use os dedos para aplicá-lo.

conservantes naturais

Prazo de validade esperado para um produto

Infelizmente, não é possível prever com precisão o prazo de validade de um produto que tenha sido preservado com um determinado conservante. O prazo de validade depende de vários fatores externos:

– O tipo de fórmula e os ingredientes usados (se contém água e qual a quantidade )
– O entorno onde o produto foi produzido (até que ponto as ferramentas foram desinfectadas)
– A pureza dos ingredientes ( ingredientes contaminados que já esteja infestado de micróbios)
– As condições de armazenamento (temperatura, exposição solar, umidade)
– Se o produto será ou não passado “sem dedos” (por exemplo, por uma bomba )

Se um produto tiver sido produzido sob ótimas condições, possuir um conjunto de conservantes de amplo espectro e se o armazenado está de forma adequada, um “prazo de validade” de 2 a 3 anos, pode ser esperado.

Escreva um comentário