As tinturas medicinais geralmente são para uso interno,  mas também podemos usar as tinturas de maneira externa tanto pura, diluída ou adicionando em algum produto de cosmética que vamos elaborar. Um exemplo é a tintura de benjoim que é muito usada como fixador de aromas em saboaria ou loções, cremes e pomadas.

Ervas secas perdem sua potência e propriedade dentro de um ano. Ervas frescas apodrecem logo após a colheita. As TINTURAS preservam e extraem as propriedades medicinais de uma erva em um extrato alcoólico. As tinturas podem durar mais de cem anos.

TINTURA é um dos métodos que se usa para extrair os princípios ativos de uma planta, no qual se pode usar as folhas, flores, tronco, raiz ou a resina ( seiva/ goma).  Para isso, é utilizado um método de extração no qual as plantas são submersas e maceradas em álcool  ou uma mistura de álcool e água.

Para essa maceração, podem ser utilizados: álcool de cereais e também são utilizados bebidas, com alto teor alcoólico, como: aguardente, vodka, brandy ou Gin de boa qualidade.

A preparação é feita de maneira muito simples

As tinturas são elaboradas introduzindo a planta em uma mistura de álcool e água, ou apenas em álcool.  O ideal é preparar cada planta individualmente e depois fazer as misturas caso necessário.

O álcool, além de ser o solvente que vai extrair os princípios ativos da planta vai servir como conservante do produto. A tintura pode ser preparada com plantas secas ou frescas, previamente picadas ou trituradas. O procedimento para o preparo da tintura é o mesmo para qualquer parte da planta: folhas, flores, raízes ou caules.

Você vai precisar

  •  Triturador (Liquidificador, processador , faca…. você escolhe)
  •  álcool de cereais (vodka funciona bem)
  •  Pote de vidro escuro, com tampa e etiquetado
  • Ervas orgânicas secas ou frescas, raizes ou resinas
  • gaze ou pano de fralda/queijo

Diferentes tipos de tinturas

1 – Tintura de planta fresca

A tintura de planta fresca é feita com álcool puro, sem diluir, porque a planta soltará água durante a maceração. Ela é feita, usando-se uma proporção de 1:4  –  25% de planta fresca em relação ao volume de álcool.

  • 1 litro de álcool.
  • 250 g de planta fresca

ou para pequenas quantidades

  • 100 ml de álcool
  • 25 g de planta fresca

Modo de elaboração:

1 – Lavar bem a planta e retirar o excesso de umidade deixando secar levemente

2 – Corte a planta em pequenos pedaços para facilitar a extração dos princípios ativos;

3 – Coloque a planta picada num frasco de vidro de cor âmbar completamente esterilizado e seco.

4 – Adicionar o álcool sobre a planta; Toda a planta deve estar submergida no álcool. Deixe as ervas descansar por um dia para ver quanto líquido está no topo. Caso necessário, acrescente mais álcool

erva submergida em álcool

5 –  Fechar bem o frasco e guardar em local escuro e seco, durante 2 a 4 semanas

6 – dia sim dia não, agite o frasco cuidadosamente.

7 – No final deste tempo, coar espremendo bem a planta macerada, para aproveitar ao máximo e guarde em frascos de cor escura  e fechar bem .  Se não estiver bem selado o álcool vai evaporar todo. –  Não se esqueça de etiquetar o frasco com o nome da Tintura e a data de elaboração.

8 – Armazene os frascos da Tintura em local fresco, seco e escuro.

A Tintura pode ser usada externamente na forma de unguentos e na formulação de sabonetes, pomadas, loções e cremes. Não vamos entrar em detalhes aqui sobre a tintura usada internamente.

 2 –  Tintura de planta seca

A tintura com planta seca é feita com álcool diluído a 70%.  Para preparar um litro de álcool a 70%, misturam-se:

  • 700 ml de álcool de cereais
  • 300 ml de água destilada

A proporção de planta seca é de 1:10

  • 1 litro de álcool diluído a 70% ( 700ml de álcool de cereais + 300ml de água destilada )
  • 100g de planta seca

Modo de elaboração

1 – Esterilizar um frasco de vidro escuro

2 – Colocar a erva seca no frasco e em seguida cubra-a totalmente com o álcool diluído a 70%.

3 – Feche muito bem o frasco e coloque um rótulo contendo o nome da planta e a data da elaboração.

4 – Guardar em local escuro e seco, durante 2 a 4 semanas e agitar dia sim dia não .

5 – No final deste tempo coar e guardar em um frasco escuro etiquetado. Feche muito bem o frasco.

6 – Armazenar o frasco em local fresco, escuro e seco.

Usando outros líquidos

Você pode usar aguardentes, vodcas ou Gin de boa qualidade. É uma bebida destilada  mas por conter menos quantidade de álcool será uma tintura menos potente.

1 Comentário

  1. Hummm, eu fiz uma tintura com ervas secas e só adicionei álcool de cereais, sem água. Já coei e tal, será posso adicionar direto em um creme? Ficou um cheirinho bom..

Escreva um comentário