Elaborar um fórmula e simplesmente adicionar um conservante é fácil ! Mas somente essa adição – “pura e dura”- não vai fazer que seu produto esteja protegido adequadamente e você pode ficar muito surpreendido negativamente em poucos dias, quando seu produto simplesmente começar a mudar de cor … assim …do nada!!

Existem vários Conservantes Permitidos na cosmética e vários outros que são Permitidos na Cosmética Natural e por aí fica a grande dúvida…..

– ” como escolher o conservante adequado para a minha fórmula?  qual a melhor combinação entre eles para garantir uma perfeita atuação contra fungos, bactérias e mofos??”

Veja AQUI uma lista de Conservantes Naturais permitidos nos produtos com rótulo “Ecológico e Natural”.

ATENÇÃO !! Quando se trata de regulamentos cosméticos,  eu sempre tomo a Europa como referência que é atualizada regularmente o que para mim é muito importante!

6  Dicas poderosas de como CONSERVAR seu produto adequadamente

Dica 1 – Escolha um conservante permitido e aprovados na Legislação da UE ( atualizada regularmente) 

A indústria de cosméticos é altamente regulamentada e os ingredientes são “aprovados” com base em seu perfil de segurança. Como vimos neste artigo AQUI, conservantes podem causar alergias e irritação na pele e por isso existe uma grande campanha contra eles.

Quantidades máximas permitidas para um único conservante também são listadas. Por exemplo, o Álcool Benzílico mencionado AQUI  é permitido no máximo de 1%.

Você pode encontrar o anexo do regulamento Europeu nesta LISTA AQUI.

Conservantes aprovados pela ECOCERT AQUI

selos cosméticas natural

Dica 2 –  Inclua sempre um INTENSIFICADOR de conservantes.

Estes ingredientes ajudam o conservante a penetrar nas paredes celulares dos micróbios. Alguns dos intensificadores de conservantes mais comuns são: glicerina, etilhexilglicerina, butileno glicol e pentileno glicol. Se você estiver procurando por um intensificador natural, sugiro Propanodiol  (INCI Name: Propanediol ) – pode ser encontrado com o nome comercial Zemea.

Dica 3 : verifique o  pH do produto elaborado

Alguns conservantes só funcionam dentro de uma faixa específica de pH, então você tem que saber com  certeza se o pH do seu produto está dentro da faixa que o conservante atua. Esta informação tem e deve ser fornecida pelo fornecedor quando você compra o conservante.

Quando você tem que calcular pequenos intervalos de pH, as tiras não são a melhor escolha. Recomendo fortemente em Investir  em um medidor de pH.

Se você não sabe o que comprar, abaixo você pode ver duas opções válidas (o segundo é perfeito para semi-sólidos, como cremes). Lembre-se de calibrar o instrumento antes de cada uso, ou a medição não será exata.




Dica 4 :  adicionar um quelante à fórmula.

Agentes quelantes como o EDTA são normalmente adicionados a 0,05%. Mesmo sendo uma quantidade SUPER MÍNIMA, eles desempenham um papel importante na formulação. Uma alternativa natural maravilhosa ao EDTA  é o Sodium Phytate  que é altamente solúvel em água como EDTA.

Para quem não sabe …. Agentes quelantes são comumente adicionados a formulações cosméticas para atuar como um potenciador do conservante. Microorganismos precisam de metais para “se agarrar” e sobreviver na parede celular. Os quelantes se ligam a esses metais, tornando-os indisponíveis para as bactérias, enfraquecendo-as e permitindo que os conservantes cosméticos funcionem de maneira mais eficiente. O EDTA é o agente quelante mais usado nas formulações cosméticas para este propósito e o Sodium Phytate  é a alternativa natural que tem uma função similar.

Dica 5: Higiene e higienização sempre em primeiro lugar 

Trabalhe sempre com princípios de higienização rigorosa e assim você vai saber, com certeza, que seu produto vai passar nos testes de estabilidade. Periodicamente verificar e higienizar seus instrumentos e sua área de trabalho. É muito fácil e com um simples álcool ou água sanitária você terá toda a área higienizada. Evite usar a água da torneira e certifique-se de que suas matérias-primas não estejam contaminadas ou expiradas.

No caso específico de conservantes, não adianta nada adicionar muitos deles para compensar a falta de higiene na hora da elaboração no laboratório.

“A qualidade de um produto não precisa ser verificada, ela precisa ser construída”  essa é uma frase que é muito citada no mundo farmacêutico.

Dica 6: Use mais de 1 conservantes 

sempre combine dois ou mais conservantes. Isso é muito importante para poder combater um leque muito maior de bactérias e fungos, no qual somente um conservante seria incapaz de combater .  Usando mais de um conservante, um completa o outro.

Outra ideia é usar um composto para obter uma proteção de amplo espectro. Existem várias opções e você pode ver algumasAQUI.

Dica 7: Quando adicionar o conservante 

Essa é uma dica somente para as emulsões. Adicione um dos conservante na fase aquosa e o outro uma vez que a emulsão tenha sido formada na fase 3 ( fase fria). Não adicione o conservante quando a loção ainda estiver quente.

Como dito anteriormente, antes de adicionar o primeiro conservante, verifique se o pH da fase aquosa é ácido e se for assim e estiver fora dos parâmetros do conservante que você for usar, você pode usar ácido cítrico para baixar o pH e deixar a fase aquosa com o pH ideal para receber o conservante escolhido.

Dica 8: Realizar testes microbiológicos!

Por fim, realize um teste para garantir que seu produto contenha um número limitado de bactérias E NÃO patógenos (nem todas as bactérias são patógenos).

A – Você mesmo pode fazer esse teste comprando um KIT Microbiano.  Não sei se no Brasil existem esses Kits… se alguém souber por favor me passe o link…Esse  Kit teste Microbiano, consiste numa lâmina de plástico revestida de um lado para crescimento bacteriano e do outro lado  para o crescimento de fungos e mofo.

EUA tem AQUI , AQUI , AQUI 

EUROPA :  AQUI  ,  AQUI ,  AQUI 

B – Você também pode enviar algumas gramas do seu produto para um laboratório qualificado para saber se o conservante é eficaz. No laboratório eles injetam bactérias intencionalmente ao produto para ver se o conservante é eficiente e resiste á elas.

Conclusão

Com esse artigo você pode notar que conservantes são extremamente necessários e mesmo que seu produto seja com Rótulo Natural você  pode e deve substituir por alternativas aptas e aceitas na cosmética Natural.

Aqui deixo várias alternativas para que eles atuem com eficácia e com isso você pode escolher de acordo com sua filosofia e marca e ver qual deles lhe dá o maior prazo de validade.

Finalmente, para testar a validade e a eficácia, você precisará realizar o teste microbiano. Como esse tipo de teste pode ser muito caro em laboratórios,  eu recomendaria tentar usar um kit de teste microbiano antes.

Seguindo todos esses passos, pode ter certeza que seu produto vai estar mais do que apto e com todas as normas de conservação.

Escreva um comentário